Mohammed Huwais/AFP
Mohammed Huwais/AFP

Refém francesa é libertada no Iêmen, informa Palácio do Eliseu

Isabelle Prime e sua intérprete iemenita tinham sido sequestradas em fevereiro em Sanaa

O Estado de S. Paulo

06 de agosto de 2015 | 20h21

PARIS - A francesa Isabelle Prime sequestrada no Iêmen em fevereiro foi libertada, informou o gabinete do presidente francês, François Hollande, em um comunicado. O gabinete acrescentou que ela voltará à França nas próximas horas.

"Nossa compatriota Isabelle Prime foi libertada nesta noite (de quinta-feira", informou o comunicado, sem dar detalhes sobre a libertação.

Prime, de 30 anos, trabalhava para o Fundo de Desenvolvimento Social do Iêmen e foi sequestrada com sua intérprete, a iemenita Sherine Makkaoui, em Sanaa, por homens disfarçados de policiais quando seguiam de carro para o trabalho.

Aparentemente, os sequestradores são rebeldes do grupo xiita Houthi, que combate o governo do presidente iemenita,  Abd Rabo Mansur Hadi.

Fontes tribais do Iêmen afirmaram em março que Prime seria liberada, mas só Makawi havia sido libertada até o momento.

Em junho, foi divulgado um vídeo de Prime pedindo a Hollande e ao presidente iemenita que agissem para obter sua libertação.

"Sr. Hollande e sr. Hadi, meu nome é Isabelle, fui sequestrada 10 semanas atrás no Iêmen, em Sanaa. Por favor, me levem rápido à França, pois estou muito, muito cansada", disse no vídeo. "Tentei me matar diversas vezes, pois sei que vocês não vão cooperar e entendo totalmente", acrescentou. / Reuters

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenrefémfrancesalibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.