Reféns foram baleados em movimento

Legistas que examinaram os corpos dos 11 deputados mortos em abril, quando estavam em poder da guerrilha colombiana Farc, concluíram que os reféns foram baleados em movimento, mas não é possível definir se eles morreram num fogo cruzado com militares ou foram executados. A conclusão está num relatório entregue ontem à Organização dos Estados Americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.