Reféns libertados na Arábia Saudita; quatro mortos

Um impasse entre forças de segurança e suspeitos terroristas no sul da Arábia Saudita terminou com três supostos militantes mortos e dois outros presos, que se entregaram depois de horas de confronto, informou o Ministério do Interior. Um oficial de segurança também foi morto no tiroteio num complexo habitacional em Jizan, cerca de 960 km ao sul da capital saudita, Riad, afirmou o Ministério num comunicado. "Forças de segurança fizeram todos os esforços para controlar os terroristas sem causar problemas aos moradores do prédio e no complexo, apesar do que os terroristas fizeram quando começaram a disparar contra os homens da segurança", afirma o comunicado. Segundo o texto, os suspeitos estavam num apartamento no prédio residencial de três andares no complexo onde vivem empregados do Hospital Rei Fahd. Cerca de 3.000 pessoas habitam o local. Mais cedo, a tevê estatal havia divulgado que a ação em Jizan visava à captura de militantes que planejavam um ataque terrorista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.