Referendo mantém monopólio estatal do petróleo no Uruguai

Em referendo, os uruguaios votaram contra a proposta do governo para acabar com o monopólio do Estado no setor de petróleo e abrir a estatal Ancap ao investimento estrangeiro.Cerca de 62% de eleitores uruguaios que compareceram às urnas votaram contra a proposta do governo, que permitiria à Ancap formar joint-ventures com empresas estrangeiras na importação e refino de petróleo para o mercado doméstico, de acordo com o resultado final divulgado hoje. Os votos a favor somaram 35,4% e os demais 2,6% foram de votos brancos ou nulos.A votação não era obrigatória para os 2,4 milhões de eleitores registrados no Uruguai. As urnas foram espalhadas em mais de 6.000 pontos do país. As campanhas para defesa do monopólio da Ancap, que foi fundada em 1931, foram promovidas pela aliança de políticos de esquerda e grupos trabalhistas contra o presidente Jorge Battle.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.