Reforçada segurança em todos os aeroportos da Rússia

O governo russo encarregou nesta terça-fera o serviço secreto de investigar a queda quase simultânea de dois aviões Tupolev nas regiões de Tula e Rostov-sobre-o-Don e ordenou o reforço imediato da segurança em todos os aeroportos do país. "O presidente Vladimir Putin ordenou que o Serviço Federal de Segurança inicie imediatamente uma investigação exaustiva sobre o que aconteceu", informou o porta-voz do Kremlin, Alexei Gromov.Além de as quedas terem ocorrido com intervalo de poucos minutos e de testemunhas terem relatado uma explosão em um dos aviões, a suspeita de terrorismo foi reforçada pelo fato de que os dois Tupolevs decolaram do mesmo aeroporto, o Domodedovo, um dos quatro da capital russa.Os restos do Tupolev-134 foram encontrados na região de Tula, 160 km ao sul de Moscou. O avião, que havia decolado do aeroporto de Domodedovo, em Moscou, com destino a Volgogrado, levava 42 pessoas. Segundo a Itar-Tass, foram encontrados perto de Rostov os destroços do segundo avião que desapareceu, um Tupolev-154 que também havia decolado de Domodedovo, mas com destino a Sochi, no mar Negro, com 44 pessoas a bordo. Não há sobreviventes.Em Washington, um funcionário do Departamento de Estado dos EUA disse que as autoridades acompanham os fatos com cautela. "Estamos obviamente preocupados com essas informações. Continuaremos seguindo o desenrolar dos acontecimentos de perto, tentando esclarecer os fatos", disse funcionário à Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.