Reforço contra o tráfico vem da Colômbia

Ao anunciar 15 dias antes da eleição de domingo que o general colombiano Oscar Naranjo seria seu assessor em temas de segurança, Enrique Peña Nieto nomeou indiretamente o primeiro membro de seu gabinete. Embora Naranjo, de 55 anos, 36 de carreira, não vá ter tal status no gabinete - viverá entre Washington e a Cidade do México -, deve ser o mentor da estratégia que pretende pelo menos amenizar o principal problema do país.

O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2012 | 03h05

A situação mexicana é diferente da colombiana, mas a experiência de Naranjo é considerada chave. "Ele pode ajudar muito na organização policial e no monitoramento do crime organizado. Essa luta exige um preparo que nossa policia não tem", avalia o especialista em segurança Eduardo Guerrero. /R. C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.