Reforma da saúde será teste para governo, diz Obama

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje que a reunião da próxima semana com republicanos e democratas sobre a reforma da saúde testará a capacidade dos dois partidos para resolver não apenas este problema, mas outros também. "Após debater esta questão exaustivamente por um ano, vamos avançar juntos", disse Obama em seu programa de rádio semanal.

AE-AP, Agencia Estado

20 de fevereiro de 2010 | 13h33

"Na próxima semana é nossa chance de finalmente reformar nosso sistema de saúde de modo que funcione para famílias e pequenos negócios. É nossa chance de finalmente dar paz de espírito aos americanos, sabendo que conseguirão ter cobertura acessível quando mais precisarem."

Um ponto de partida para as negociações da semana que vem é uma versão ainda não conhecida de dois projetos de lei aprovados separadamente pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

O republicano Dave Camp disse que as pessoas querem que Obama e os democratas "descartem seu plano equivocado de uma aquisição do sistema de saúde pelo governo" e comecem de novo passo-a-passo. "Para aquelas famílias e pequenas empresas em busca de um sinal de que Washington está pronto para acordar e achar um senso comum sobre o assunto, a reunião da próxima semana sobre a reforma da saúde pode não ser isso", afirmou ele, acusando o novo projeto de ter sido redigido em segredo.

Obama afirmou que a sessão, que será televisionada pela C-SPAN, testará se os braços legislativo e executivo do governo podem trabalhar juntos. Ele disse que as pessoas estão fartas de disputas partidárias. "O que está sendo testado aqui não é apenas nossa capacidade para resolver esse problema, e sim nossa capacidade para solucionar qualquer um", declarou o presidente. As informações são da

Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaReformaTeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.