Reformista pode pegar pena de morte

Um promotor iraniano pediu ontem a pena máxima para Saeed Hajjarian, um importante líder reformista acusado de atuar contra a segurança nacional, um crime que pode ser punido com a morte. Ontem foi o quarto julgamento dos detidos durante os protestos contra as eleições presidenciais de junho. Várias figuras de destaque estão no banco dos réus..

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.