Refugiados morrem em naufrágio de bote na costa da Grécia

Bote inflável teria iniciado viagem clandestina na Turquia para levar os refugiados à Grécia

O Estado de S.Paulo

24 Abril 2017 | 07h47

ATENAS – Ao menos oito pessoas, entre elas uma criança, morreram no naufrágio de um bote inflável que transportava refugiados no Mar Egeu, próximo à costa leste da Grécia, nesta segunda-feira, 24. Os corpos foram encontrados no norte da ilha grega de Lesbos. Uma mulher grávida e mais uma pessoa foram resgatadas com vida. O número de passageiros do bote pode chegar a 25, segundo a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Refugiados.

Acredita-se que os imigrantes, de origem ainda não conhecida, haviam iniciado a viagem clandestina na Turquia com destino à Grécia. O naufrágio é o primeiro registrado nos últimos doze meses no Mar Egeu, segundo as agências internacionais. 

Lesbos foi a principal porta de entrada na Grécia para cerca de um milhão de sírios, iraquianos e afegãos em 2015. No início de 2016, no entanto, um acordo entre o governo turco e a União Europeia dificultou o acesso pela rota do Mar Egeu. 

Mais de 4,8 mil refugiados e imigrantes já chegaram à Grécia através da Turquia em 2017, conforme a ONU. Em média, 20 pessoas desembarcam em ilhas gregas por dia. Ao menos 173 mil pessoas, a maioria sírias, chegou à Grécia em 2016. / EFE e REUTERS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.