Região turística do Peru enfrenta 2º dia de protestos

A polícia do Peru entrou em confronto com centenas de manifestantes na região turística de Cuzco, deixando ao menos cinco pessoas feridas em dois dias de protestos.

AE, Agência Estado

27 Fevereiro 2014 | 02h17

O protesto foi organizado para demandar que o governo do presidente Ollanta Humala cumpra as promessas de construir projetos de infraestrutura, como um gasoduto e um aeroporto internacional, afirmou o sindicalista Wilfredo Alvarez. A polícia atirou bombas de gás lacrimogêneo contra os manifestantes, que estavam armados com paus e pedras.

O vice-ministro de Turismo do Peru, José Gamarra, alegou que a prioridade das autoridades era a segurança dos turistas. A Câmara Nacional de Turismo também repudiou o ato e disse que os manifestantes foram responsáveis por US$ 2 milhões em perdas e que 5 mil turistas estrangeiros não puderam visitar os sítios arqueológicos incas, incluindo Machu Picchu. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Peruprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.