Regime sírio faz novas prisões e ataques contra manifestantes

Mais de 300 pessoas foram detidas na cidade de Deir ez Zor nas últimas 24 horas

Efe

23 de agosto de 2011 | 09h49

CAIRO - O regime sírio não deteve sua ofensiva contra os manifestantes que pedem a queda do líder Bashar al Assad e realizou prisões em massa em Deir ez Zor, enquanto mantém ataques sobre Homs.

 

Veja também:

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

 

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou nesta terça-feira que as forças de segurança sírias detiveram na cidade de Deir ez Zor mais de 300 pessoas nas operações realizadas nesta cidade nas últimas 24 horas.

 

Segundo essa mesma ONG, o número de mortos registrados na segunda-feira na cidade de Homs passou de seis para oito pessoas, depois que os grupos de "shabiha" (pistoleiros do regime), assassinaram a tiros duas pessoas no bairro de Al Uaaer.

 

O Observatório já havia anunciado que seis pessoas morreram na província de Homs - quatro baleadas pela Polícia, uma torturada e outra pelo ataque de francoatiradores.

 

Já os Comitês de Coordenação Locais disseram que pelo menos 10 pessoas ficaram feridas durante violentos confrontos entre as forças de segurança sírias apoiadas pelos "shabiha" e cidadãos curdos na cidade de Kesua, situada no distrito de Rif Dimashq.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.