Regra de recontagem pode virar foco da eleição nos EUA

Campanhas republicana e democrata mobilizaram advogados para acompanhar apuração

Agência Estado

06 de novembro de 2012 | 12h34

SÃO PAULO - Se a eleição presidencial americana desta terça-feira, 6, for tão apertada quanto as pesquisas sugerem, as regras de recontagem em alguns Estados-chave podem se tornar o foco de atenção após a votação chegar ao fim, inclusive atrasando o anúncio do vencedor, de acordo com o jornal The Wall Street Journal.

 

Observadores do pleito - tanto democratas quanto republicanos, pensando no ocorrido na Flórida em 2000, quando houve questionamento de fraude na eleição do então candidato George W. Bush - estão prontos para se mobilizar em Estados em que a disputa deve ser decidida voto a voto.

 

As duas campanhas mobilizam um exército de advogados para acompanhar como as cédulas são manuseadas e para impedir que haja casos de intimidação. Além disso, em muitos Estados-chave, como Ohio, Flórida, Colorado e Pensilvânia, uma recontagem automática é feita se a margem final de diferença ficar em 0,5% ou menos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.