Rei aceita renúncia de primeiro-ministro

O rei da Bélgica, Albert II, aceitou a renúncia do governo do primeiro-ministro Yves Leterme (foto). O premiê, que estava há cinco meses no cargo, apresentou a demissão de todo o gabinete na quinta-feira, depois que a coalizão de cinco partidos que o apoiava sofreu uma divisão interna. A origem da crise é a incapacidade dos dirigentes políticos das comunidades de flamengos e valões de entrar em acordo sobre o estatuto linguístico da periferia de Bruxelas. Os flamengos querem que ele seja representado nas regiões pela sua população majoritária. As divergências vêm causando problemas políticos no país há décadas. Esta é a terceira ruptura de uma aliança governista registrada nos últimos três anos. Os belgas assumem a presidência rotativa de União Europeia em julho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.