Rei da Bélgica pede união em discurso de despedida

O rei Albert, da Bélgica, aproveitou seu discurso de despedida neste sábado para pedir união no país, que é dividido entre aqueles que falam francês e a população que usa o holandês. Segundo ele, a união é de "essencial importância" para manter o alto padrão de vida no país.

Agência Estado

20 de julho de 2013 | 18h45

Albert, de 79 anos, vai abdicar ao trono amanhã, em favor do seu filho Philippe. Durante seus 20 anos de reinado ele trabalhou para evitar um acirramento das tensões entre os 4,5 milhões que falam francês, no sul do país, e os 6 milhões que vivem no norte e usam o holandês. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
BélgicaRei Albertdespedidaunião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.