Rei da Jordânia discutirá crise da Síria com Putin

O rei da Jordânia, Abdullah II, viajará a Moscou na quarta-feira para conversar com o presidente russo, Vladimir Putin, sobre o conflito na Síria, afirmou o governo jordaniano. "As conversas terão como foco a cooperação bilateral e os desenvolvimentos no Oriente Médio, particularmente a crise síria", disse o governo jordaniano. A Rússia é um aliado do presidente sírio, Bashar Assad.

AE, Agência Estado

06 de abril de 2014 | 23h00

O conflito na Síria já matou mais de 150 mil pessoas, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, sendo que a Jordânia recebeu mais de 550 mil refugiados, pressionando a infraestrutura e as finanças do país.

O rei Abdullah tem dito que o conflito na vizinha Síria e a intensificação do extremismo na região são as principais preocupações da Jordânia. Antes disso, o rei visitará o Vaticano na segunda-feira, para se encontrar com o papa Francisco, e seguirá para a Áustria na terça-feira. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Jordâniarússiasíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.