Rei do Bahrein culpa Irã por revolta xiita

MANAMA

, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2011 | 00h00

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, atribuiu ontem a uma "conspiração estrangeira" os protestos que vêm sendo realizados em seu país, insinuando que o Irã está por trás da revolta da maioria xiita que tenta depor a monarquia sunita. "Anuncio o fracasso da conspiração subversiva", disse o rei, que decretou estado de exceção por três meses e convidou tropas da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes para ajudar a controlar os protestos.

A principal demanda da oposição é uma monarquia constitucional, que manteria a família real no poder, mas permitiria à população eleger seus governantes. Os opositores negam as acusações. "Não queremos os iranianos. Não queremos trazer um problema para o país", disse o líder xiita Ali Salman. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.