Rei do Butão abdica para que seu filho prepare a democracia

O rei do Butão, Jigme Singye Wangchuck, abdicou do trono e entregou a seu filho, o príncipe Jigme Khesar Namgyel Wangchuck, a responsabilidade de reinar no período de transição da monarquia absoluta à constitucional, segundo informa neste sábado o site butanês Kuensel.O rei afirmou num comunicado oficial que "chegou o momento de entregar as responsabilidades a Trongsa Penlop Jigme Khesar Namgyel Wangchuck" (seu filho). Ele acrescentou ter certeza de que "o Butão caminha rumo a um futuro brilhante sob a liderança do novo rei e um novo sistema democrático, que é o melhor para o país".Singye Wangchuck, de 51 anos, anunciou a sua "confiança no progresso sem precedentes" para a nação "no reinado do quinto rei".A decisão já havia sido anunciada. Mas a abdicação estava prevista apenas para 2008. A necessidade de preparar o príncipe, de 26 anos, para seu papel na transição à democracia, em 2008, parece ter motivado a decisão do rei.Em 1998, o rei, que subiu ao trono há mais de 30 anos, cedeu parte de seus poderes. Desde então governava o país ao lado da Assembléia e do Conselho de Ministros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.