Rei do Nepal se declara 'satisfeito' com eleições no país

Nepaleses elegeram sua nova Assembléia Constituinte, que deve abolir uma Monarquia de quase 240 anos

EFE

13 de abril de 2008 | 06h56

O rei nepalês, Gyanendra, se declarou neste domingo "satisfeito" com a "entusiasta" participação de seus súditos nas eleições da quinta-feira passada, nos quais o partido maoísta obteve a maioria segundo os últimos resultados. Em mensagem por ocasião do Ano Novo nepalês (neste domingo começa o de 2065), Gyanendra observou que, com seu voto, os cidadãos do país "reiteraram enfaticamente sua firme resolução de não comprometer a existência da nação, sua independência e sua integridade". Os nepaleses elegeram na quinta-feira sua nova Assembléia Constituinte, que em sua primeira sessão deve abolir uma Monarquia com quase 240 anos de História. A Assembléia será composta por 601 membros, dos quais 240 são eleitos por sistema majoritário, 335 pelo proporcional e 26 são nomeados pelo Governo.

Tudo o que sabemos sobre:
Nepalmaoístas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.