Rei e príncipe da Espanha diminuem seus salários

O rei Juan Carlos da Espanha, e seu filho, o príncipe Felipe de Bourbon, decidiram diminuir seus salários em US$ 38.255 no total, afirmou a Casa Real nesta terça-feira. O gesto é reivindicado por uma sociedade bastante afetada pela crise econômica.

AE, Agência Estado

17 de julho de 2012 | 10h03

A redução é de 7,1%, em linha com a diminuição do salário de todos os ministros decidida no último plano de ajuste do Executivo. O salário anual do monarca como chefe de Estado é de ? 292,7 mil euros (US$ 359,6 mil dólares) e cairá US$ 25,9 mil. Já o príncipe das Astúrias, o herdeiro da coroa, terá sua renda anual de ? 141,3 mil (US$173,6 mil) reduzida em US$ 12,2 mil.

Também diminuirá o montante destinado aos gastos da rainha Sofia, da princesa Letizia Ortiz e das infantas Elena e Cristina de Bourbon. No total, a Casa Real espera economizar cerca de US$ 130 mil dólares. O orçamento da monarquia para 2012 é de ? 8,2 milhões, 2% menor que em 2011.

A medida deve ser bem acolhida pela população, muito descontente com atitudes recentes da família real. A maior polêmica aconteceu em abril, quando o rei quebrou o quadril quando divertia-se caçando elefantes na África. O incidente levou Juan Carlos a pedir desculpas públicas pela primeira vez. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
ESPANHACRISEREI

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.