Reprodução
Reprodução

Rei espanhol pede desculpas por viagem à África

Juan Carlos participou de caro safári para caçar elefantes, enquanto Espanha enfrenta sérios problemas econômicos

AE, Agência Estado

18 de abril de 2012 | 10h39

MADRI - O rei da Espanha, Juan Carlos, pediu desculpas nesta quarta-feira, 18, pela recente viagem de caça que fez à África em meio à grave crise econômica do país. Em um gesto inédito, o rei disse que a viagem foi um "erro" que "não se repetirá".

Veja também:

blog Rei da Espanha desperta fúria por viagem de caça à África em meio a crise econômica

linkArquivo: Caça de elefantes é pratica arcaica reprovada pela ONU

O monarca, de 74 anos, foi fortemente criticado esta semana por participar de um caro safári para caçar elefantes, em Botsuana, enquanto a Espanha enfrenta sérios problemas econômicos que se agravam a cada dia. A viagem, que até mesmo o governo espanhol desconhecia, só veio a público depois de o rei tropeçar e fraturar o quadril, na última sexta-feira. Por causa do acidente, Juan Carlos precisou ser levado às pressas de volta a Madri, onde foi submetido a uma cirurgia de emergência.

O rei fez o pedido de desculpas antes de deixar a Clínica San José, na capital espanhola. Com ar constrangido e de muletas, Juan Carlos disse que se sentia muito melhor e que "ansiava resumir suas funções".

O episódio da expedição africana veio à tona em meio a alta dos juros dos títulos espanhóis nos últimos dias, que geraram temores de que a Espanha será o próximo país europeu a precisar de auxílio financeiro. Além disso, a taxa de desemprego espanhola atingiu 23%, a mais alta entre os 17 países da zona do euro. Para muitos críticos, a viagem esvaziou um recente comentário do rei de que ele "não conseguia dormir à noite pensando nos desempregados" espanhóis.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.