Reich perde o cargo de representante na AL

O representante do governo norte-americano para a América Latina, Otto Reich, perdeu a designação especial no recesso do parlamento norte-americano.Reich foi designado pelo presidente George W. Bush no ano passado, mas os democratas, que controlavam o Senado, disseram que ele não reunia as qualificações necessárias e não quiseram considerá-lo como candidato. Os republicanos afirmam que Reich, que nasceu em Cuba, está sendo castigado pelas idéias conservadoras, particularmente pela posição contra o presidente cubano Fidel Castro.Em janeiro, Bush tomou uma iniciativa à margem do Senado e nomeou temporariamente Reich como subsecretário de Estado para Assuntos Hemisféricos. Tal designação termina com a atual legislatura do Congresso.Reich agora pode ser designado novamente para a América Latina, agora com "enviado especial" para o continente. Caso isso se confirme, Reich continuará trabalhando em um cenário caótico para a América Latina. A Argentina atravessa a pior crise econômica de sua história e suspendeu o pagamento de sua dívida. O Brasil, onde ele esteve esta semana conversando com o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, também enfrenta dificuldades econômicas.A guerra civil de 38 anos na Colômbia recrudesceu. Na Venezuela, houve um frustrado golpe de Estado em abril contra o presidente Hugo Chávez, mas continuam as tensões entre o governo e a oposição. Os críticos de Reich dizem que a resposta dos EUA ao golpe reforça a opinião de que Reich não tem as qualificações necessárias. O governo de Bush tem sido criticado porque aparentemente apoiou o golpe, algo que nega. "Se tentarem insistir em nomear Otto, devem se preparar para uma batalha", afirmou Bill Goodfellow, do Centro de Política Internacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.