Reiniciada busca do avião desaparecido na Indonésia

As equipes de resgate reiniciaram nesta quarta-feira a busca do Boeing 737-400 desaparecido na segunda-feira com 102 pessoas a bordo, um dia depois que as autoridades indonésias desmentiram a informação de que os restos do avião tinha sido encontrado junto a 90 cadáveres e doze sobreviventes em uma área montanhosa da ilha de Célebes.A Agência de Resgate em Makassar, capital de Célebes Sul, informou à imprensa local que o mau tempo era o principal obstáculo para o desenvolvimento das operações, que poderiam se estender ao Estreito de Makassar com a ajuda de naves e aviões militares.A busca acontece no meio do mal-estar causado entre os familiares dos passageiros do avião, a quem na terça-feira foi comunicado que a fuselagem do aparelho tinha sido achada nas montanhas vizinhas à localidade de Polewai, cerca de 1.600 quilômetros a noroeste de Jacarta.Depois os porta-vozes militares confirmaram que tinham encontrado 90 corpos e doze sobreviventes, que foram internados em diversos centros hospitaleiros, alguns em estado muito grave.Mas horas depois, o ministro de Transporte, Hatta Radjasa, desmentiu tudo e pediu desculpas pelas informações divulgadas, que foram divulgadas pela imprensa local e internacional.O vôo número KI574 da companhia aérea de baixo custo "Adam Air" desapareceu na segunda-feira enquanto viajava de Surabaia, em Java, a Emanado, nas Célebes, com 96 passageiros e uma tripulação de seis pessoas.O piloto do avião fez duas chamadas de socorro antes que se perdesse o contato radiofônico e por radar com a nave.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.