Adrian Dennis/Arquivo/Efe
Adrian Dennis/Arquivo/Efe

Reino Unido autoriza extradição de Al-Masri para os EUA

Clérigo muçulmano radical é acusado de terrorismo por Washington; houve manifestação em Londres

AE, Agência Estado

05 de outubro de 2012 | 11h13

Texto atualizado às 16h02

 

LONDRES - O Tribunal Superior do Reino Unido autorizou nesta sexta-feira, 5, a extradição do clérigo muçulmano radical Abu Hamza al-Masri e de mais quatro suspeitos de "terrorismo" para os Estados Unidos.

 

O juiz John Thomas qualificou a decisão de hoje como definitiva, encerrando a luta dos suspeitos contra a extradição para os EUA. Segundo a Efe, o juiz disse ainda que tem "novas e contundentes" razões para entregar os suspeitos "de forma imediata" aos Estados Unidos.

 

Além de Al-Masri, Babar Ahmad, Syed Talha Ahsan, Adel Abdul Bary e Khaled al-Fawwaz são suspeitos de envolvimento com terrorismo e serão deportados, segundo a decisão.

 

O governo do Reino Unido informou que iniciaria imediatamente os preparativos para enviar os suspeitos para a justiça norte-americana. Uma manifestação foi realizada em Londres contra a deportação dos cinco suspeitos.

 

Abu Hamza al-Masri, que teria transformado a mesquita londrina de Finsbury Park em uma espécie de campo de treinamento para radicais islâmicos, é procurado nos Estados Unidos para responder por acusações que incluem o estabelecimento de um "campo de treinamento terrorista" no Oregon.

 

As informações são da Associated Press

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.