Adrian Dennis/Arquivo/Efe
Adrian Dennis/Arquivo/Efe

Reino Unido autoriza extradição de Al-Masri para os EUA

Clérigo muçulmano radical é acusado de terrorismo por Washington; houve manifestação em Londres

AE, Agência Estado

05 de outubro de 2012 | 11h13

Texto atualizado às 16h02

 

LONDRES - O Tribunal Superior do Reino Unido autorizou nesta sexta-feira, 5, a extradição do clérigo muçulmano radical Abu Hamza al-Masri e de mais quatro suspeitos de "terrorismo" para os Estados Unidos.

 

O juiz John Thomas qualificou a decisão de hoje como definitiva, encerrando a luta dos suspeitos contra a extradição para os EUA. Segundo a Efe, o juiz disse ainda que tem "novas e contundentes" razões para entregar os suspeitos "de forma imediata" aos Estados Unidos.

 

Além de Al-Masri, Babar Ahmad, Syed Talha Ahsan, Adel Abdul Bary e Khaled al-Fawwaz são suspeitos de envolvimento com terrorismo e serão deportados, segundo a decisão.

 

O governo do Reino Unido informou que iniciaria imediatamente os preparativos para enviar os suspeitos para a justiça norte-americana. Uma manifestação foi realizada em Londres contra a deportação dos cinco suspeitos.

 

Abu Hamza al-Masri, que teria transformado a mesquita londrina de Finsbury Park em uma espécie de campo de treinamento para radicais islâmicos, é procurado nos Estados Unidos para responder por acusações que incluem o estabelecimento de um "campo de treinamento terrorista" no Oregon.

 

As informações são da Associated Press

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.