Ronald Zak/AP
Ronald Zak/AP

Reino Unido eleva alerta para atentados terroristas ao segundo nível mais alto

Alerta passou de 'substancial' para 'grave', que é quando um ataque terrorista é 'muito provável'; a região sofreu várias ocorrências consideradas terroristas nos últimos meses

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2020 | 19h18

O Reino Unido aumentou nesta terça-feira, 3, o nível de alerta de ameaça terrorista de "substancial" para "grave", após os tiroteios em Viena e vários ataques na França

O nível de alerta, que era "substancial" desde novembro de 2019, passa agora a "grave" - o quarto em uma escala de cinco graus - quando um ataque terrorista é "muito provável", disse o serviço de inteligência MI5 ao anunciar a mudança em seu site.

"É uma medida de precaução que não está baseada em uma ameaça particular", esclareceu a ministra do Interior, Priti Patel. Vários ataques considerados terroristas aconteceram nos últimos meses no Reino Unido.

Um jihadista em liberdade condicional assassinou duas pessoas em novembro de 2019 no coração da capital britânica, antes de ser morto pela polícia na ponte London Bridge.

Três pessoas também ficaram feridas em um ataque com faca, de caráter islamita, em uma rua comercial em 2 de fevereiro. Em 20 de junho, outro ataque com faca causou três mortes no parque de Reading, cerca de 60 quilômetros ao oeste de Londres.

A ministra do Interior explicou que nos últimos três anos os serviços de segurança evitaram 25 possíveis atentados, oito deles planejados pela extrema direita, e se mostrou preocupada com o perigo crescente de "atores isolados". /AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido [Europa]terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.