JUSTIN TALLIS / AFP
JUSTIN TALLIS / AFP

Reino Unido fez concessões para acordo pós-Brexit, diz fonte

Negociadores de Londres teriam cedido na questão da pesca, que bloqueava a obtenção de pacto sobre relação comercial com a UE

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2020 | 19h17

PARIS - Os britânicos aceitaram fazer "enormes concessões" nas negociações pós-Brexit com a União Europeia, disse nesta quarta-feira à AFP uma fonte do governo francês. Os representantes do Reino Unido cederam em pontos importantes relativos à pesca, a última questão que bloqueava as negociações destinadas a definir a relação comercial com o bloco europeu, dias antes de os britânicos cortarem definitivamente seus laços com a UE, acrescentou a fonte.

Os britânicos aceitaram fazer a concessões nas últimas 48 horas de negociações em Bruxelas, disse a fonte, sem opinar se elas serão suficientes para alcançar o esperado acordo. O acesso dos pescadores europeus às ricas águas britânicas parece ser o  último obstáculo das negociações, que já haviam alcançado um entendimento sobre o restante das questões espinhosas, como o modo como as partes resolverão suas futuras divergências ou a forma de proteger-se de uma competição desleal. 

A questão da pesca, na realidade, não tem um grande peso econômico, mas sua importância é política e social para vários Estados-membros, como França, Holanda, Dinamarca e Irlanda. O Reino Unido insiste em "recuperar o controle de sua pesca" após o fim do período de transição, que vence dia 31 de dezembro. Se a ruptura ocorrer sem nenhum acordo, o comércio entre a UE e o Reino Unido passará a ser regido a partir de 2021 pelas normas da Organização Mundial de Comércio (OMC). / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.