Reino Unido quer coibir gás hilariante em casas noturnas

A agência que controla produtos de saúde e medicamentos no Reino Unido (MHRA, na sigla em inglês) afirmou que pretende acabar com o uso do gás hilariante como droga de diversão e recomendou que a polícia aperte o cerco contra os bares e casas noturnas que vendem o produto. "A venda de óxido nitroso para uso médico é rigorosamente regulamentada, e qualquer pessoa que venda o produto para uso recreacional se arrisca a ser processado", afirmou Mick Deats, diretor de controle e inteligência da MHRA.Na nota oficial da agência, são destacados os riscos à saúde do consumo da droga, que pode até causar a morte, por falta de oxigenação do cérebro.A MHRA também ressalta que a pena máxima para a venda de gás hilariante em contravenção à regulamentação atual é de dois anos de prisão ou multa de teto ilimitado.Nos últimos anos, vem sendo cada vez mais fácil encontrar o óxido nitroso na noite britânica, já que o produto ficou conhecido como uma droga barata e aparentemente legal e inofensiva.ChantillyO gás, que é normalmente utilizado como anestésico em hospitais e clínicas, pode ser encontrado também em sprays de produtos culinários, como o creme chantilly.Em janeiro, uma investigação revelou que a morte do gerente Daniel Watts, de 23 anos, foi provocada pelo consumo de gás hilariante.Watts foi encontrado morto no seu quarto, em Birmingham, ao lado de um grande cilindro de óxido nitroso. A causa da morte determinada pelos legistas foi hipoxia - ou falta de oxigenação do cérebro.Na noite britânica, a droga costuma ser inalada dentro de balões ou pequenas bolas. Ela provoca uma rápida tontura e sensação de bem-estar. Entre os riscos do consumo de longo prazo do óxido nitroso estão supressão da medula óssea, problemas nas células sanguíneas e envenenamento do sistema nervoso central.A MHRA notificou as regiões administrativas britânicas recomendando que bares, casas noturnas e festivais sejam fiscalizados pela polícia para coibir o uso recreativo do gás hilariante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.