Reino Unido quer saber onde estão os militares detidos no Irã

O governo britânico não sabe onde as autoridades iranianas mantêm os 15 militares britânicos capturados na última sexta-feira, 23, no norte do Golfo Pérsico, disse neste domingo o secretário de Estado David Triesman à rede Sky News. Segundo o Irã, os militares teriam invadido suas águas, mas o Reino Unido rejeita a alegação. Triesman, do Ministério britânico de Assuntos Exteriores, convocou neste sábado o embaixador iraniano em Londres, Rasoul Movahedian, para exigir a imediata libertação dos militares, que pertencem à tripulação da fragata HMS Cornwall. Trata-se de uma disputa "técnica" sobre se os militares entraram ou não em águas territoriais iranianas. As autoridades do Irã asseguram que os militares britânicos foram detidos nas águas territoriais do país, enquanto Londres insiste em que foram detidos em águas do vizinho Iraque e conduzidos a uma base iraniana."Não sabemos onde estão, eu gostaria de saber", ressaltou o secretário de Estado a respeito de informações de que os 15 militares britânicos teriam sido levados a Teerã."Pedimos para saber para onde foram levados no Irã. Insistimos emque deveriam ser libertados imediatamente, não há razão paradetê-los", acrescentou.Tranqüilizar a família"Eles deveriam ser libertados ilesos e deveríamos estar em umaposição de tranqüilizar suas famílias de que estão em bom estado desaúde", disse Triesman.O político admitiu que tais conversas são delicadas, mas ressaltou que espera que o incidente termine bem. Ele afirmou que recebeu garantias de que os 15 não estão detidos por razões políticas.Triesman acrescentou que autoridades navais britânicas no Golfo têm provas técnicas para demonstrar que estavam operando em águas territoriais iraquianas quando o incidente aconteceu.O Foreign Office (Chancelaria do Reino Unido) informou que o embaixador britânico em Teerã, Geoffrey Adams, esteve neste domingo no Ministério de Exteriores iraniano para pedir a libertação dos militares.Libertação imediataO Ministério de Assuntos Exteriores britânico convocou em duas ocasiões o embaixador iraniano em Londres para pedir a imediata libertação dos militares da Marinha.De acordo com as autoridades de Londres, o grupo capturado havia completado a inspeção de um navio mercante quando suas duas lanchas foram cercadas e escoltadas por navios iranianos até águas territoriais do Irã. A fragata HMS Cornwall patrulha o Golfo Pérsico para manter a segurança nas águas territoriais iraquianas e proteger suas infra-estruturas marítimas.A captura dos 15 britânicos ocorreu na última sexta-feira na área do canal Shatt al-Arab, limítrofe entre Iraque e Irã e cujo controle suscitou a guerra que os dois países travaram entre 1980 e 1988.A detenção ocorre em um momento de grande tensão entre o Irã e a comunidade internacional, especialmente Estados Unidos e Reino Unido, por causa das atividades nucleares iranianas.O Conselho de Segurança das Nações Unidos votou no último sábado a favor de impor novas sanções ao Irã, se o país não detiver suas atividades de enriquecimento de urânio.O Reino Unido e o Irã viveram um incidente similar em 2004 quando o regime de Teerã manteve oito militares britânicos detidos durante três dias por entrarem de forma ilegal em águas jurisdicionais do Irã, no Golfo Pérsico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.