Reino Unido retira funcionários de embaixada no Iêmen

O governo do Reino Unido retirou toda a equipe de sua embaixada no Iêmen nesta terça-feira devido a escalada de preocupações sobre a segurança na região, segundo o Ministério de Relações Exteriores do país.

AE, Agência Estado

06 de agosto de 2013 | 08h33

A medida ocorreu logo depois de o Departamento de Estados norte-americano ordenar que todas os funcionários de equipes não-essenciais da embaixada dos EUA no Iêmen deixassem o país após ameaças da Al-Qaeda. As preocupações sobre possíveis atentados já havia levado os EUA a fecharem 19 missões diplomáticas na região do Oriente Médio e África.

O Ministério de Relações Exteriores do Reino Unido disse que a equipe da embaixada britânica foi "temporariamente retirada para o Reino Unido" na terça-feira e que a embaixada permanecerá fechada até que os funcionários possam voltar.

Um porta-voz do ministério não confirmou se houve evidência de uma ameaça específica, descrevendo a medida como uma "precaução". Falando sob condição de anonimato, de acordo com a política do governo, o representante disse que o ministério tem mantido contato com o pequeno número de cidadãos britânicos que permaneceram no Iêmen apesar do conselho de que saíssem do país.

Antes da retirada, o Ministério de Relações Exteriores do Reino Unido disse que a embaixada ficaria fechada até o final do festival muçulmano de Eid. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
reino unidoterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.