Reino Unido ´sabota´ esforços para solução pacífica, diz Irã

O ministro de Relações Exteriores do Irã, Manuchehr Mottaki, acusou o Reino Unido de "sabotar" os esforços para encontrar uma saída pacífica para a polêmica sobre o programa nuclear do seu país, em declarações à agência nacional de notícias iraniana, Irna.Mottaki disse que alguns membros não-permanentes do Conselho de Segurança da ONU "tentam buscar uma solução, mas o Reino Unido, infelizmente, dificulta e sabota os esforços".O ministro visitou na terça-feira, 20, a África do Sul, país que propôs emendas à minuta de resolução apresentada pelos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança e pela Alemanha, que endurece as sanções ao Irã."O Reino Unido intensificou a sabotagem das tentativas dos membros não-permanentes de resolver o caso. O Irã responderá à insolência britânica", ameaçou Mottaki.África do Sul, Catar e Indonésia apresentaram emendas, concedendo ao Irã 90 dias em lugar de 60 para cumprir as exigências internacionais, entre elas a suspensão do enriquecimento de urânio. Também foi sugerido o fim do embargo às exportações de armas.Entre as sanções propostas pelo documento, apresentado ao Conselho pelo Reino Unido, figuram a proibição de exportações de armas por parte do Irã e o congelamento de ativos financeiros de 28 indivíduos e entidades relacionados ao seu programa nuclear e de mísseis balísticos.O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pretende ir a Nova York para explicar ao Conselho de Segurança a postura de seu país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.