Reino Unido se prepara para pior tempestade em 10 anos

O Reino Unido enfrenta um caos nesta segunda-feira e mais de 10 mil casas ficaram sem eletricidade no noroeste da França à medida que uma enorme tempestade se deslocava do Oceano Atlântico .

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 03h49

De acordo com o Centro Nacional de Meteorologia do Reino Unido, uma tempestade provocou a queda de árvores, danos em edifícios e interrupção de fornecimento de energia e de transportes à medida que uma tempestade atingiu a costa sudoeste da Inglaterra na noite deste domingo.

Entre 20 e 40 milímetros de chuva eram previstos para cair por mais de seis horas quando a tempestade seguia para o leste do Reino Unido, com a possibilidade de inundações localizadas.

A tempestade será seguida por rajadas generalizadas entre 97 e 113 quilômetros por hora no sul da Inglaterra nesta segunda-feira, com ventos chegando a mais de 130 quilômetros por hora em algumas regiões, alertaram os meteorologistas.

No noroeste da França, mais de 10 mil casas ficaram sem energia elétrica nesta segunda-feira depois que as rajadas de vento atingiram 133 quilômetros por hora, derrubando linhas de energia, mas sem grandes danos ou ferimentos.

Os principais aeroportos de Londres anunciaram a interrupção de voos. O aeroporto de Heathrow espera cerca de 30 cancelamentos.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, recebeu uma atualização de funcionários que organizavam planos de contingência, em meio a temores de danos semelhantes aos provocados pela "Grande Tempestade", em outubro de 1987. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
reino unidotempestadedécada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.