Reino Unido tem 1º carro-bomba após quase 10 anos

Dissidentes do Exército Republicano Irlandês (IRA) detonaram um carro-bomba na noite de ontem, na frente de um tribunal na Irlanda do Norte, na cidade de Newry, localizada entre Dublin e Belfast. Foi a primeira explosão desse tipo no Reino Unido em quase uma década. Hoje, o comandante da polícia local criticou o grupo por ter dado apenas 17 minutos para evacuar o local antes da detonação dos explosivos.

AE-AP, Agencia Estado

23 de fevereiro de 2010 | 17h43

A polícia disse que estava afastando as pessoas do carro quando ele explodiu, causando poucos danos ao tribunal e sem deixar feridos. Moradores das proximidades disseram que suas casas balançaram como num terremoto, mas que as janelas não se quebraram.

Segundo a polícia, a bomba continua 100 quilos de explosivo caseiro, muito menor do que as típicas bombas colocadas em carros pelo IRA. A polícia disse que partes do centro de Newry poderiam ficar fechadas até amanhã, enquanto especialistas forenses buscam pistas num raio de um quilômetro. Eles esperam encontrar traços de DNA do fabricante da bomba e ou do motorista nos restos do carro.

Segundo a polícia, pessoas usando palavras em código, geralmente utilizados por dissidentes do IRA, ligaram para um hospital e para uma loja depois de colocarem o carro na frente do tribunal. A última vez que dissidentes do IRA explodiram um carro-bomba foi em 2001, quando três explosões ocorreram em Londres e na cidade inglesa de Birmingham. As pessoas ligadas ao crime foram presas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.