Rejeição ao ultimato é ?um erro?, diz Casa Branca

A Casa Branca respondeu imediatamente ao anúncio de que a cúpula do governo do Iraque rejeitou de forma oficial o ultimato apresentado no pronunciamento do presidente George W. Bush às 22 horas de ontem (de Brasília).O porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer, afirmou que a rejeição das lideranças iraquianas ao ultimato é ?um erro?, mas negou-se a especificar quais são os passos preparados pelo governo norte-americano para responder a essa decisão. "O Iraque fez uma série de erros, incluindo a acumulação de armas de destruição em massa, o que trouxe essa crise sobre eles", disse. "Se esse for o último erro que o Iraque fizer, será o erro final de Saddam. O presidente espera que ele leve a sério o ultimato e que deixe o país", declarou. "O próximo passo de Saddam é deixar ou não o país", ponderou. Fleischer reiterou os comentários do secretário de Estado Colin Powell, de que as forças norte-americanas vão entrar no Iraque para eliminar as armas de destruição em massa, mesmo se Saddam deixar o país. Fleischer confirmou que o ultimato a Saddam vence amanhã, às 22h (de Brasília). EUA aguardam decisão da TurquiaO porta-voz Ari Fleischer afirmou ainda, no mesmo comunicado, que os Estados Unidos estão adotando uma postura de esperar para ver quais serão as atitudes da Turquia sobre a entrada de tropas norte-americanas no país. No entanto, Fleischer alertou a Turquia para que não aproveite a guerra para empurrar suas forças militares para o nordeste do Iraque, sem antes conversar com os EUA. "Tudo o que o Turquia for fazer precisa ser realizado coordenadamente com os EUA e qualquer ação deve respeitar a integridade territorial do Iraque", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.