Relação com França foi ''minada'', diz Pequim

A China expressou em um comunicado pela agência oficial Nova China seu "mais enérgico protesto" pela reunião "pouco sensata" e "irracional" que o presidente francês, Nicolas Sarkozy, manteve com o líder tibetano dalai-lama no sábado, na Polônia. O comunicado foi emitido apenas uma hora depois do encontro, reiterando ainda que as relações com o governo francês foram "minadas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.