Relatório acusa Coreia do Norte de violar sanções da ONU

Segundo documento, peças de tanque norte-coreanas seriam enviadas a República do Congo

Associated Press,

25 de fevereiro de 2010 | 21h47

A África do Sul enviou um relatório às Nações Unidas no qual afirma que confiscou uma remessa de peças de tanque norte coreanas escondidas entre sacos de arroz. As peças seriam enviadas a República do Congo, violando sanções da ONU impostas ao país da Ásia.

 

No documento, obtido nesta quinta-feira, 25, pela AP, o governo sul africano disse que dois contêineres já estão guardados em segurança em um depósito em Durban enquanto a investigação continua. O relatório estimou o valor dos equipamentos em cerca de US$ 770.000.

 

O destino final da remessa era o porto de Pointe Noire, na República do Congo, que vivenciou uma recente onda de violência.

 

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse durante um discurso para um comitê do Senado nesta quarta que apreensões África do Sul era outro exemplo da efetividade das sanções da ONU.

 

Em uma das maiores apreensões, autoridades tailandesas encontraram em dezembro 35 toneladas de armas em um avião de carga pousado em Bangcoc que tinha saído da capital norte-coreana, Pyongyang. Especialistas em tráfico de armas afirmaram na ocasião que o destino do avião era a capital iraniana, Teerã.

 

O Conselho de Segurança da ONU impôs novas sanções a Coreia do Norte em junho. O órgão baniu quaisquer exportações de armas e autorizou buscas de navio em alto mar para tentar reprimir o programa nuclear do país. A resolução foi adotada após o segundo teste nuclear de Pyongyang, em 25 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.