Relatório da Otan sobre Afeganistão revolta franceses

Uma reportagem publicada ontem pelo jornal canadense "The Global Mail" incendiou em Paris a polêmica sobre a presença de tropas da França no Afeganistão. Com base num relatório secreto da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o texto relata como morreram os dez soldados do pelotão de pára-quedistas do Exército francês em 18 de agosto, durante uma emboscada do Taleban.Os soldados teriam ficado sem munição após 90 minutos de combate, permanecendo quase dois dias à mercê dos fundamentalistas. Os militares dispunham apenas de um rádio, que ficou fora de serviço, foram abandonados pelos soldados do Exército afegão e demoraram a receber reforços dos demais aliados. As revelações ampliaram a insatisfação popular na França. Pesquisa publicada na última terça-feira pela revista "L?Express" indicou que 62% dos franceses são contra a presença militar no país, onde a força da França age sob a bandeira da Otan. No sábado, um protesto reuniu em Paris 2 mil ativistas contra a guerra. Hoje, uma sessão especial do Senado vai debater o tema e o futuro da colaboração francesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.