Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Relatório militar cobra menos violência contra palestinos

Em muitas ocasiões, soldados israelenses usam balas de verdade contra palestinos na Faixa de Gaza e Cisjordânia por pura falta de munição não-letal, informa um relatório do corregedor de Israel, Eliezer Goldberg. O documento, uma visão crítica de 108 páginas sobre práticas militares israelenses, descobriu que recomendações que haviam sido feitas anteriormente não foram implementadas - como o desenvolvimento de novas armas não-letais, a aquisição de balas de borracha suficientes e a compra de mais bombas de gás lacrimogêneo.Antecipando a possibilidade de os militares citarem a falta de verbas para falta de implementação das recomendações, Goldberg disse que "seu eu aceitar esta justificativa, devo fechar o meu escritório e ir embora...Nem tudo é uma questão de orçamento." As forças israelenses realizam incursões praticamente todas as noites na Cisjordânia e Faixa de Gaza para prender supostos militantes palestinos. Algumas das incursões terminam em troca de tiros, com feridos ou mortos de ambos os lados.

Agencia Estado,

30 de setembro de 2003 | 18h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.