Relatório militar cobra menos violência contra palestinos

Em muitas ocasiões, soldados israelenses usam balas de verdade contra palestinos na Faixa de Gaza e Cisjordânia por pura falta de munição não-letal, informa um relatório do corregedor de Israel, Eliezer Goldberg. O documento, uma visão crítica de 108 páginas sobre práticas militares israelenses, descobriu que recomendações que haviam sido feitas anteriormente não foram implementadas - como o desenvolvimento de novas armas não-letais, a aquisição de balas de borracha suficientes e a compra de mais bombas de gás lacrimogêneo.Antecipando a possibilidade de os militares citarem a falta de verbas para falta de implementação das recomendações, Goldberg disse que "seu eu aceitar esta justificativa, devo fechar o meu escritório e ir embora...Nem tudo é uma questão de orçamento." As forças israelenses realizam incursões praticamente todas as noites na Cisjordânia e Faixa de Gaza para prender supostos militantes palestinos. Algumas das incursões terminam em troca de tiros, com feridos ou mortos de ambos os lados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.