Religioso fura segurança e entrega mensagem a Bush

Um religioso conseguiu aproximar-se do presidente americano, George W. Bush, durante uma cerimônia e conseguiu entregar-lhe uma mensagem contra a guerra no Iraque, em um episódio que deixou em maus lençóis os agentes do Serviço Secreto que protegem o mandatário.O protagonista da história foi o reverendo Richard Weaver, que entrou sem ser convidado nesta quinta-feira no Hotel Hilton, onde se encontrava Bush, furando o esquema de controle dos agentes. Weaver se sentou a uma mesa próxima à do presidente, passando por cima de um cordão vermelho e, aproximando-se dele, cumprimentou-o com um aperto de mão e entregou-lhe uma carta de oito páginas onde o adverte de que, "se os EUA não se arrependerem de seus pecados, haverá 50 mil vítimas e seis meses de guerra no Iraque". Após a cerimônia, Weaver foi interrogado durante algumas horas pelo pessoal da segurança de Bush, que em seguida o acompanhou até o aeroporto, onde o reverendo embarcou para a Califórnia. Comentando o episódio, um porta-voz do Serviço Secreto disse que o presidente americano "nunca esteve em perigo, porque todos os convidados haviam passado pelo controle de um detector de metais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.