Remoção de colonos judeus é "farsa", dizem pacifistas

Um dos principais grupos pacifistas de Israel, o movimento Paz Agora, acusou o governo de Ariel Sharon de promover uma "farsa" com relação à destruição dos assentamentos de colonos judeus. Segundo o porta-voz do Paz Agora, Yariv Openheimer, desde a conferência de Ácaba, realizada no início de junho na Jordânia, Israel retirou oito assentamentos ilegais dos territórios palestinos, ?mas permitiu que nove fossem instalados?, disse Openheimer à BBC Brasil. A questão dos assentamentos israelenses em territórios palestinos foi sempre um dos pontos mais delicados de todas as tentativas de alcançar um acordo de paz entre as duas partes."Em Ácaba, Sharon se comprometeu a retirar todos os 63 assentamentos que foram instalados desde a sua eleição em 2001. Mas três semanas depois da conferência restam 64 assentamentos ilegais na Cisjordania, em vez dos 63 originais?, contou Openheimer. O movimento Paz Agora realiza um monitoramento semanal da construção de assentamentos. O movimento usa um avião para sobrevoar os territórios e tira fotos aéreas e atualizadas. Os dados do Paz Agora são considerados confiáveis pela maior parte da imprensa israelense.As informações são do site da BBC em português. Para ler o noticiário da BBC, que é parceira do estadao.com.br, clique aqui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.