Renuncia o sexto ministro do governo de Fouad Siniora

O ministro libanês de Meio ambiente, Yacoub Sarraf, próximo ao presidente pró-Síria Émile Lahoud, anunciou sua renúncia ao cargo, devido à crise política no país,segundo comunicado divulgado nesta segunda-feira.Sarraf, um cristão greco-ortodoxo se transforma assim no sexto ministro a abandonar o Governo de Fouad Siniora, após a recente renúncia dos cinco ministros que representam os grupos xiitas Amal e Hezbollah.Sarraf explicou sua decisão em carta dirigida a Siniora, na qual disse, em alusão aos xiitas, que "o Governo perdeu sua legitimidade constitucional devido ao fato de que uma comunidade não está representada".No sábado, os ministros do Amal e do Hezbollah apresentaram sua renúncia, rejeitada por Siniora, após o fracasso da reunião dos principais líderes políticos libaneses sobre a formação de um gabinete de união nacional.Os ministros protestavam, sobretudo, contra a insistência da maioria anti-Síria no Governo libanês de pedir a criação de um tribunal internacional para tratar o caso do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês Rafik Hariri em fevereiro de 2005.A renúncia de Sarraf foi recebida com surpresa pelos políticos libaneses, uma vez que no domingo ele negava os rumores neste sentido em declarações à rádio local A Voz do Líbano."Acho que, graças à paciência, pode-se chegar a uma solução" da crise política, dizia Sarraf à emissora, acrescentando que "o Líbano se encontra em uma etapa crucial, que necessita que todos trabalhem juntos pelo bem do país".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.