Renzi diz que não cederá em planos de reformas na Itália

O primeiro-ministro da Itália, Matteo Renzi, disse nesta segunda-feira que ele não cederá "nem um centímetro" nas propostas de reformas institucionais no país. Os comentários foram feitos antes de uma reunião do gabinete que deverá aprovar um projeto de lei para reduzir os poderes de criação de leis do Senado, segundo a agência de notícias Ansa.

LUCAS HIRATA, Agência Estado

31 de março de 2014 | 12h14

"Não há sentido de ter pessoas como eu no governo se a reforma do Senado não acontecer", disse o premiê.

"Estamos apostando nossa credibilidade nisso", acrescentou Renzi, que prometeu reformar o aparato político lento e caro da Itália e reavivar a economia. "Eu não estou cedendo um centímetro sobre isso, vamos em frente", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
Itáliapropostasreformassenadorenzi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.