Rep. Centro-Africana: 30 morrem em ataque à igreja

Rebeldes muçulmanos invadiram nesta quarta-feira um complexo de uma igreja católica em Bangui, capital da República Centro-Africana, e mataram ao menos 30 pessoas, informaram testemunhas.

AE, Agência Estado

28 Maio 2014 | 17h13

O ataque ao complexo da Igreja de Fátima, onde centenas de civis tinham procurado refúgio da violência que assola as ruas de Bangui, foi o maior realizado por combatentes muçulmanos desde que a coalizão Seleka foi tirada do poder no início deste ano.

"Nós estávamos na igreja quando ouvimos os disparos do lado de fora", disse o padre Freddy Mboula à Associated Press. "Houve gritos e após 30 minutos de tiroteio havia corpos por toda a parte."

Pelo menos 30 pessoas morreram no ataque, disse à reportagem o padre Paul Emile Nzale. Um repórter da AP relatou que viu ao menos 20 corpos sendo levados para um hospital da cidade, porque o necrotério local não estava em serviço.

A violência que varreu a cidade de Bangui em janeiro foi causada pelos conflitos entre milicianos cristãos e muçulmanos, que já temem represálias mortais por conta do ataque desta quarta-feira. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
República Centro-Africana violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.