Repórter da Al-Jazira acusado de ser membro da Al-Qaeda

Um juiz espanhol acusou formalmente um destacado repórter da Al-Jazira de ser um "proeminente" integrante da rede terrorista Al-Qaeda, de Osama bin Laden, informaram funcionários do tribunal. O juiz de instrução Baltasar Garzon ordenou que Tayssir Alouni, 48 anos, seja mantido na prisão de alta segurança de Soto del Real, nas proximidades de Madri, depois que expirou a prorrogação de uma ordem de detenção de 72 horas.Alouni, nascido na Síria mas com cidadania espanhola, viveu a maior parte dos últimos 16 anos na Espanha. Ele não estava presente na Corte Nacional quando foi formalmente acusado de integrar uma organização terrorista. Em seu parecer, Garzon afirma que Alouni uniu-se à rede de Bin Laden em 1995."Afastado de seu trabalho como jornalista mas aproveitando sua condição, ele promoveu apoio, financiamento e coordenação, que são características de um militante qualificado da organização", afirma Garzon. Sua mulher, Fatima Zohra Hamed Layesi, que é espanhola, chorou e não conseguir falar nada quando leu a notícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.