Repórter do New York Times feriu-se dentro de cela no Zimbábue

Um repórter do jornal The NewYork Times feriu-se no período em que esteve preso no Zimbábuee agora precisa de cuidados médicos, afirmou o advogado dele nasegunda-feira. O correspondente Barry Bearak e um repórter britânicoconseguiram sair sob fiança, na segunda-feira, após terem sidoacusados de cobrir as eleições no país africano sem as devidascredenciais. "Os dois foram libertados após pagar uma fiança de 300milhões de dólares zimbabuanos (7,50 dólares). O britânicorecebeu ordens de ficar morando na Embaixada da Grã-Bretanha. Eo norte-americano recebeu ordens de permanecer na ClínicaDandaro porque caiu em sua cela e ficou gravemente ferido, deforma que precisa de cuidados médicos", afirmou o advogadoHarrison Nkomo. A policia prendeu os jornalistas no hotel deles, naquinta-feira à noite. Representantes das forças de segurança doZimbábue não puderam ser encontrados para se manifestarem arespeito do assunto. (Reportagem de MacDonald Dzirutwe)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.