Repórter retirada de Homs deve voltar à França nesta 6ªf

Uma repórter francesa ferida em um ataque com foguetes na Síria, na semana passada, que deixou outros dois jornalistas mortos, está recebendo tratamento em um hospital em Beirute e deve voar para casa mais tarde nesta sexta-feira, disse uma alta autoridade de segurança libanesa.

AE, Agência Estado

02 de março de 2012 | 10h09

A fonte informou que Edith Bouvier atravessou a fronteira entre a Síria e o Líbano até Bekaa Valley, no nordeste do país, e foi levada para o hospital Hotel-Dieu de France, em Beirute, onde ela chegou logo após a meia-noite de quinta-feira (horário local).

A autoridade, falando sob condição de anonimato, afirmou que o comboio de ambulâncias e veículos da polícia percorreram as montanhas do Líbano em meio a uma forte tempestade de neve a fim de levar Bouvier para Beirute.

Bouvier foi ferida em um ataque com foguetes durante a ofensiva das tropas síria no bairro de Baba Amr, na cidade de Homs. O ataque também matou dois jornalistas ocidentais, a repórter americana Marie Colvin e o fotógrafo francês Remi Ochlik, e feriu o fotógrafo britânico Paul Conroy. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaHomsFrançarepórter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.