Repórter se aposenta após comentários sobre Israel

A veterana jornalista norte-americana Helen Thomas anunciou hoje sua aposentadoria. Aos 89 anos, Helen era a repórter há mais tempo cobrindo a Casa Branca. A saída de cena da veterana ocorre após controversos comentários dela sobre Israel. A aposentadoria foi anunciada pela Hearst Corp., onde ela trabalhava como colunista de um jornal.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2010 | 14h23

"Helen Thomas anunciou nesta segunda-feira que ela está se aposentando, com efeito imediato", afirmou o Hearst News Service. Ela atuou durante décadas como repórter na Casa Branca para a United Press International. Na semana passada, Helen se desculpou por um comentário sobre Israel feito em 27 de maio, no dia da "Celebração da Herança Judaica", na Casa Branca.

Questionada por um representante do site RabbiLive.com sobre se ela tinha "qualquer comentário sobre Israel", a repórter respondeu: "Eu digo para eles darem o fora da Palestina." E prosseguiu, dizendo que a terra ocupada por Israel "não é alemã nem polonesa". "Eles podem ir para casa, para a Polônia, a Alemanha, a América e qualquer outro lugar."

O porta-voz da Casa Branca Robert Gibbs descreveu hoje os comentários como "ofensivos e repreensíveis". Helen divulgou um pedido de desculpas em seu site. "Eu lamento profundamente os comentários que fiz na semana passada sobre israelenses e palestinos", afirmou. "Eles não refletem minha crença profunda de que a paz virá ao Oriente Médio apenas quando todas as partes reconhecerem a necessidade de respeito mútuo e tolerância. Que esse dia chegue em breve."

Helen Thomas trabalhou como jornalista cobrindo todos os presidentes dos EUA desde John F. Kennedy. Ela já foi presidente da Associação dos Correspondentes da Casa Branca. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEUArepórteraposentadoria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.