Repórteres Sem Fronteiras denuncia governo do Iraque

O movimento Repórteres Sem Fronteiras criticou o governo interino iraquiano por ter ordenado que todos os jornalistas estrangeiros saíssem da cidade sagrada de Najaf antes do início de uma nova ofensiva dos EUA contra rebeldes xiitas. Num comunicado, o grupo de defesa dos direitos dos jornalistas baseado em Paris considerou a ordem, emitida no domingo pela polícia iraquiana, "totalmente inaceitável" e "sem precedentes no país".Quatro veículos policiais cercaram o hotel onde estavam instalados jornalistas na cidade enquanto era apresentada a eles a ordem assinada pelo chefe de polícia de Najaf, brigadeiro Ghalib al-Jazaari. A ordem não determina punição por desobediência, mas policiais que a entregaram disseram que repórteres que permanecessem na cidade seriam presos, segundo informaram vários jornalistas. O Ministério do Interior iraquiano nega que haja ameaças de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.