Represália israelense mata pelo menos oito palestinos

Em retaliação à emboscada davéspera, que deixou 12 colonos e militares israelenses mortos naTumba dos Patriarcas, em Hebron, na Cisjordânia, o Exército deIsrael lançou hoje pesadas ofensivas contra as áreaspalestinas em Hebron, Ramallah, Jenin, Nablus e Gaza. Em váriasações de represália, oito palestinos tinham sido mortos pelosmilitares até hoje à noite no Oriente Médio, entre os quais,três dos milicianos que abriram fogo em Hebron. A cidade, na qual cerca de 500 colonos israelenses vivem sobforte proteção armada entre uma população de 120 mil palestinos,amanheceu totalmente ocupada por tanques de Israel. De umacolina das proximidades, os atiradores palestinos abriram fogocontra um grupo de colonos que voltavam a pé de uma cerimôniareligiosa. Soldados que ouviram os primeiros tiros correram emsocorro dos colonos e se envolveram num tiroteio que durou maisde quatro horas. Além dos 12 mortos, outros 14 israelensesficaram feridos. Helicópteros israelenses dispararam mísseis e transformaram emruínas uma oficina metalúrgica em Gaza, na Faixa de Gaza,apontada por Israel como uma instalação usada pelo grupo radicalpalestino Jihad Islâmica - que reivindicou a autoria do ataqueem Hebron - para a fabricação de mísseis e bombas. Tanques de Israel abriram fogo também em Nablus, naCisjordânia, causando a morte de uma palestina de 21 anos. Osmilitares destruíram também uma casa na zona palestina de Hebronque teria sido usada como refúgio para os milicianos do ataquede sexta-feira à noite. Segundo o Exército, um militantepalestino das Brigadas dos Mártires de Al-Aqsa e outro domovimento islâmico Hamas foram mortos, respectivamente emRamallah e Jenin, em combates com as forças israelenses. Nablus já estava ocupada pelas forças de Israel e sob toque derecolher desde quarta-feira, em represália ao ataque da semanapassada contra um kibutz no qual cinco israelenses - entre osquais uma mulher e seus dois filhos pequenos - foramassassinados por um atirador palestino.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.