Representante da ONU propõe governo para o Iraque

O Iraque deve organizar um governo interino, formado por figuras respeitadas, com primeiro-ministro, presidente e dois vice-presidentes, para governar o país a partir da retirada da administração americana, marcada para 30 de junho e até as eleições, marcadas para 31 de janeiro. Esta é a recomendação do enviado especial das Nações Unidas ao país, Lakhdar Brahimi.Uma ?assembléia consultiva? deve também ser criada, mas não um legislativo interino, sugere Brahimi, que está no Iraque desde 5 de abril tentando elaborar uma estrutura para levar adiante o processo político no país, a depesito do agravamento da violência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.