Repressão a protestos deixa 3 mortos

Forças de segurança do Iêmen dispararam ontem contra manifestantes opositores, matando três pessoas na cidade de Taiz, no sul do país. Os militares ainda usaram jatos d"água e bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão. O presidente Ali Abdullah Saleh mantém o poder, apesar dos três meses de protestos nas ruas que costumam atrair milhares de pessoas. Muitos dos aliados de Saleh o abandonaram, entre eles um general que está agora entre os manifestantes. Desde o início dos confrontos, mais de 140 pessoas morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.