Repressão a protestos fere 20 no Paraguai

Cerca de 20 camponeses paraguaios ficaram feridos hoje quando a polícia usou gás lacrimogêneo e balas de borracha para retirar os agricultores que bloqueavam uma movimentada rodovia em protesto contra a política econômica do governo do presidente Luis González Macchi. Segundo denúncias dos manifestantes, um camponês foi ferido na boca e outro no braço pelas balas de borracha, enquanto os demais também sofreram ferimentos e contusões devido aos disparos e pancadas perpetrados pelos agentes.Cerca de 1.500 camponeses mantinham bloqueada a rodovia VI na localidade de Adelira, a 400 km ao sul de Assunção, apesar de ter terminado na quinta-feira à noite o denominado "civilazo", uma série de manifestações organizada por cerca de 60 sindicatos de produtores e outros para protestar contra o governo.Este grupo de camponeses rejeitou os acordos a que chegaram os dirigentes da Coordenadoria Agrícola do Paraguai (CAP), que liderou o "civilazo", com o governo para a suspensão do "tratorazo" - que consiste no bloqueio de estradas em vários lugares com tratores e caminhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.